terça-feira, 17 de setembro de 2013

Etiqueta no shopping: você não está comendo em casa!

O que acontece com as pessoas na praça de alimentação de shoppings? Eu não entendo!

A pessoa termina de fazer sua refeição, se levanta e deixa a bandeja suja sobre a mesa com a maior naturalidade, como um cão de rua que defeca, dá as costas pras fezes e segue sua vida...

Eu estive pensando sobre o assunto e desenvolvi minha tese:

Existem duas questões sobre a forma como essas pessoas lidam com suas bandejas sujas ou embalagens de comidas nas praças de alimentação dos shoppings. E ambas são muito erradas!

A primeira é que muitas destas pessoas trazem para o ambiente público das praças de alimentação a mesma relação que possuem com os afazeres domésticos em suas próprias casas; se vivem com os pais ou contratam empregados para lidar com suas louças sujas e limpeza doméstica, eles entendem que o mesmo se aplica à realidade dos shoppings, onde as faxineiras têm o dever de lidar com o assunto.

A segunda questão é a filosofia de que os serviços dos shoppings são pagos por uma porcentagem de seus gastos em produtos e serviços e, portanto, essas pessoas têm o direito de não retirar as bandejas sujas das mesas porque pagaram indiretamente para que as faxineiras façam isso por eles.

Em ambos os casos falta às pessoas a noção de civilidade. Por isso eu gosto de trabalhar com analogias. Analogias são ótimas pra ilustrar situações pra pessoas menos esclarecidas, como eu...

Imagine que você chega em casa apertado para usar o vaso sanitário, chega ao banheiro, levanta a tampa do vaso e percebe que ele se encontra “cheio” e que o odor que o material emite impregnou todo o banheiro. Você provavelmente xingará todos os “suspeitos” que vivem sob seu teto e:

1- Tendo a sorte de possuir um segundo banheiro, correrá para se aliviar nele;

2- Caso haja apenas um banheiro em sua casa, será obrigado a lidar diretamente com a eliminação do conteúdo que lhe impede de resolver suas necessidades e com o cheiro oriundo do material.

E é dessa forma que eu enxergo essa questão: quando uma pessoa usa a praça de alimentação de um shopping e “esquece” sua bandeja suja sobre a mesa, me vem sempre a cabeça o tipo de pessoa que vai ao banheiro e não dá a descarga nunca! Pra mim as duas situações são equivalentes em mal estar!

É chato ter que falar o óbvio, mas – principalmente quando o shopping se encontra cheio – a próxima pessoa a se sentar em sua mesa será obrigada a “dar descarga” na bandeja suja que você não fez questão de retirar da mesa. (Quer por achar que não devia ou por estar acostumado a ver os outros fazendo este serviço por você).

A lógica é simples: se todos retirarem suas bandejas sujas, sempre haverá mesas disponíveis. Se ninguém retirá-las, as mesas sempre estarão sujas...


Então da próxima vez que você tiver comido e estiver satisfeito, se levantando feliz de sua mesa, lembre-se da história do “vaso cheio”. Faça este pequeno gesto de retirar sua bandeja e ajude a tornar o dia de outra pessoa menos estressante! 


Nenhum comentário: